O rei dos jagunços

R$15,00

Em estoque

Dê Sua Opinião Sobre o Produto

Resumo

Manuel Benício refaz os mesmos passos de Euclides da Cunha e relata o genocídio de Canudos. À diferença de Os sertões, o autor romanceia o grande drama vivido no final do século XIX, sem fugir aos fatos históricos e à verdade. “Abastado de provas e documentos, meti ombros à tarefa”, escreve Manuel Benício, que foi correspondente do Jornal do Comércio na guerra de Canudos.


O autor também contou com o auxílio de “cronólogo cearense e homem de letras”, o coronel João Brígido, além de se valer de depoimentos de oficiais que estiveram em mais de uma expedição a Canudos. O que temos aqui é um relato vibrante, escrito com a pena encantatória do modo ficcional, o que lhe dá leveza e apreensão dos fatos de maneira amena e entretida.


Contudo, Manuel Benício oferece um ponto de vista diferente. Vale a pena conferir e cotejar um e outro relato sobre Canudos, pois, ao final da leitura, ter-se-á uma visão bem mais ampla. Para os que amam e estudam os fatos ocorridos entre o Exército brasileiro e as forças civis e despreparadas (só animadas pelo ânimo ensandecido dos místicos) do líder Antônio Conselheiro, este livro é uma fonte de consulta imprescindível.


 

O rei dos jagunços

Detalhes

Manuel Benício refaz os mesmos passos de Euclides da Cunha e relata o genocídio de Canudos. À diferença de Os sertões, o autor romanceia o grande drama vivido no final do século XIX, sem fugir aos fatos históricos e à verdade. “Abastado de provas e documentos, meti ombros à tarefa”, escreve Manuel Benício, que foi correspondente do Jornal do Comércio na guerra de Canudos.

O autor também contou com o auxílio de “cronólogo cearense e homem de letras”, o coronel João Brígido, além de se valer de depoimentos de oficiais que estiveram em mais de uma expedição a Canudos. O que temos aqui é um relato vibrante, escrito com a pena encantatória do modo ficcional, o que lhe dá leveza e apreensão dos fatos de maneira amena e entretida.

Contudo, Manuel Benício oferece um ponto de vista diferente. Vale a pena conferir e cotejar um e outro relato sobre Canudos, pois, ao final da leitura, ter-se-á uma visão bem mais ampla. Para os que amam e estudam os fatos ocorridos entre o Exército brasileiro e as forças civis e despreparadas (só animadas pelo ânimo ensandecido dos místicos) do líder Antônio Conselheiro, este livro é uma fonte de consulta imprescindível.

 


Principais Características

Autor: Manual Benício
Ano Edição: 2013
Número da edição: 1.ª
Editor: Senado Federal/Conselho Editorial

Tags do Produto

Use espaços para separar as Tags. E aspas simples (') para frases.